O Que é TI Verde?

“A TI Verde pode ser definida como sendo a utilização eficiente dos recursos organizacionais e a minimização das perdas e efeitos nocivos ocasionados pelo uso da Tecnologia da Informação (TI)” Ivan Luizio Magalhães

Algumas pessoas são da opinião de que TI Verde é uma moda passageira, uma fantasia de curta duração, algo aqui hoje, mas que amanhã não existirá mais. Para ajudar a esclarecer o nosso entendimento sobre a TI Verde, vou pedir para usar a sua imaginação quanto ao futuro, ao futuro das próximas gerações.

Vamos começar uma viagem do dia de hoje e vamos supor que estamos viajando para o futuro até chegarmos ao ano de 2050.

Agora, olhe ao seu redor – os computadores estão em toda parte, envolvidos em tudo o que fazemos, talvez até mesmo incorporados em nós, já que várias ficções se tornaram realidade. Há um milhão de maneiras diferentes de usar a tecnologia e mais de um milhão de diferentes tecnologias. Mas espere – do que estas tecnologias são feitas – produtos químicos, metais pesados, materiais sintéticos? Para onde eles vão quando forem descartados? Quanta energia que eles estão usando? E estamos usando essas tecnologias para nos ajudar a resolver os problemas ambientais?

Agora, vire-se em sua mente e olhe para o hoje,  para o ambiente ao seu redor – as árvores, os rios, os animais e a raça humana. Pense em quantas pessoas existirão no nosso planeta em 2050 (estima-se que serão 10 bilhões) e como usaremos a terra e seus recursos naturais. E considere o seguinte: Você acha que as questões ambientais e as preocupações presentes hoje serão mais ou menos significativas no ano de 2050?

Finalmente, mescle essas duas visões de futuro e pergunte para si mesmo: Você acredita que no futuro teremos de gerir tanto o impacto ambiental da tecnologia e usar esta mesma tecnologia para ajudar a gerenciar o impacto da espécie humana no planeta?

O que é TI Verde?

TI Verde significa Tecnologia da Informação Verde. Tecnologia da Informação é, essencialmente, a concepção, implementação e gerenciamento de computadores que os indivíduos e as empresas usam para gerir informações.

Em poucas palavras, o “Verde” da TI é composto de duas coisas:

  1. Minimizar o impacto negativo do uso da tecnologia da informação no ambiente;
  2. Utilização da tecnologia de informação para ajudar a resolver as questões ambientais;

Como você pode ver, estas são duas áreas em polos opostos. Em nossas vidas, a tecnologia nos ajuda a fazer tudo, desde enviar uma piada engraçada para os nossos amigos, até garantir que os vários e vários aviões trafeguem em segurança, também permite avisar cidades de tsunamis e terremotos. Precisamos da tecnologia e ela não vai desaparecer nunca. Por outro lado, um computador típico é composto de milhares de produtos químicos e, se colocarmos todos os computadores do mundo juntos, eles representarão grandes quantidades de energia elétrica.

Neste documento vamos explicar três exemplos de questões ambientais relacionadas à tecnologia.

Quais são as principais áreas de TI Verde?

  • Lixo Eletrônico

Ele está sentado em sua mesa olhando para você agora. Inteligente,  as vezes está em silêncio, às vezes te irrita profundamente. Também é cheio de toxinas químicas. O que é isso? É o seu computador.

Sim, o computador contém mais de um quilo de chumbo e um verdadeiro coquetel de produtos químicos, incluindo antimônio, arsênio, boro, fósforo, ácido nítrico, ácido fluorídrico e fluoreto de hidrogênio, só para citar alguns.

Seu computador também é rico em recursos minerais. A indústria eletrônica é responsável pelo consumo de dez por cento da produção mundial de ouro, das quais apenas trinta por cento é recuperada a partir de sucata reciclada. Os eletrônicos também contêm cobre. E encontramos uma situação pior para o cobre: noventa por cento de cobre em um computador pode ser recuperado, mas só dez por cento é.

Este coquetel tóxico um dia se torna ineficiente, “não atendendo” mais às nossas necessidades, então substituímos por um mais moderno e o antigo, com muita sorte, será entulhado em um canto de sua casa ou empresa, mas normalmente é descartado em um lixo comum e é onde o problema lixo eletrônico vem como uma bomba relógio. E por que você se importaria?

Primeiramente, além do grave problema de poluição que os eletrônicos representam, clique neste link para saber mais, o outro problema é que a continuidade da tecnologia depende de vários produtos que estão indo literalmente para o lixo.

Por exemplo, na Austrália, 43 milhões de toneladas de lixo eletrônico acabaram em aterros sanitários entre 2006 e 2007 – um aumento de 31% em comparação aos cinco anos anteriores, e apenas 10% dos 16,8 milhões de televisores e computadores que os Estados Unidos compraram em 2007-2008 foram reciclados. O resto está abandonado em um aterro sanitário ou não, produzindo lentamente lixiviação (processo de extração de uma substância presente em componentes sólidos através da sua dissolução num líquido tóxico) desses produtos químicos no solo, fazendo o seu caminho para baixo das camadas de solo para a água subterrânea, que alimenta rios e córregos e que posteriormente usaremos para beber, fazer comida, escovar os dentes, dar banho em nossos filhos…

Imagine as questões de resíduos eletrônicos no nosso Brasil. Dentre os países emergentes: Brasil, Rússia, Índia, China e México. O Brasil perde apenas para a China no descarte de eletrônicos, chegando a média de 0,5Kg/capita, ou seja produzimos 100 milhões de toneladas e a tendência é só aumentar devido ao crescimento das classes B e C, ao incentivo “marketeiro” de que devemos ter os equipamentos de última geração e a obsolescência programada.

A segunda razão é porque na terra temos recursos finitos. Quando usamos minerais como ouro, prata e cobre (para a fabricação dos equipamentos) e não os recuperamos, esses minerais são deduzidos da nossa oferta global. Eventualmente, as reservas naturais ficarão tão baixas, que não teremos esses recursos disponíveis por mais tempo se não reciclar o que usamos. E o que você tem haver com isto? A escassez de matéria prima é proporcional ao aumento significativo dos equipamentos que toda a sociedade, direta ou indiretamente, precisa.

Outras informações

Se você gostou do que foi exposto e quiser saber mais informações gerais sobre os problemas com a produção e fabricação relacionados com a nossa vida moderna, o melhor vídeo para assistir é chamado de ” The Story of Stuff” (20 minutos): http://www.storyofstuff.com

Outra sugestão é este artigo da revista Time sobre lixo eletrônico fornece outra visão geral do lixo eletrônico: http://www.time.com/time/magazine/article/0,9171,1870485,00.Html

  • Eficiência Energética

Ao contrário do lixo eletrônico, a eficiência energética é um pouco mais difícil de visualizar. Essencialmente consiste na otimização de recursos com o menor consumo de energia, ou seja executar determinada tarefa com menor consumo de energia.

Por que isso é importante? Porque o Brasil tem como fonte principal de energia as usinas hidrelétricas, mas quando aumenta a demanda pelo consumo de energia, entra a produção de energia através de usinas movidas a carvão (conhecidas como termoelétricas) que gera emissões de gases de efeito estufa, a maioria dos quais é o CO2. E as emissões de gases de efeito estufa se acredita ser uma das principais causas do aquecimento global.

Vamos considerar que um computador desktop típico usa 868 kW de eletricidade por ano (desde que consideremos o uso de 8 horas por dia e o uso de software de economia de energia por inatividade). E praticamente todas as empresas no mundo desenvolvido tem um computador de algum tipo. Muitas organizações têm milhares de computadores. Por exemplo, consideraremos uma grande empresa com 20.000 computadores.

Se o cálculo das emissões de carbono a partir de 20.000 computadores usando 868kW de energia elétrica a cada ano, corresponde a 12.467 toneladas métricas de CO2. Esta quantidade de CO2 é equivalente à:

  • As emissões de gases de efeito estufa anuais de 2.384 veículos de passageiros, ou
  • As emissões de 28.994 barris de petróleo consumidos CO2, ou
  • As emissões de CO2 a partir do consumo de eletricidade de 1.619 casas por um ano.

E isso é apenas uma grande empresa. E se considerarmos o Bradesco que em 2012 tinha 4634 agências e que cada agência possuísse 25 computadores (considerando os caixas eletrônicos), teríamos um total de 115.850 computadores. É muito dinheiro gasto com energia, é muita poluição produzida.

E o consumo de uma residência? A maioria das residências nos países desenvolvidos são susceptíveis a ter um computador, uma console de jogos ou uma TV. E muitas vezes eles vão ter todos os três ou até vários computadores e TVs. Se tomarmos como exemplo a população do Estado de Minas Gerais (que possui 20.000.000 de habitantes em 2013) e assumir que ¾ da população tem pelo menos um computador, ou seja, 15.000.000 computadores usando 13.020.000.000 (bilhões) de Wats de eletricidade por ano. Esta quantidade de eletricidade é equivalente a 935.049 mil toneladas de CO2. Esta quantidade de CO2 é equivalente à:

  • As emissões de gases de efeito estufa anuais de 178.786 veículos de passageiros, ou
  • As emissões de 2.174.533 barris de petróleo consumidos CO2, ou
  • As emissões de CO2 a partir do consumo de eletricidade de 121.435 casas por um ano.

E isso é apenas das casas do Estado de Minas Gerais, lembrando que atualmente o Brasil possui uma população de 200 milhões de habitantes.

  • Alguns fatos úteis para você saber …

Ao desligar o computador a cada noite ou quando não está em uso (ou seja, o horário de almoço, fins de semana, após o expediente) por um ano você economizar mais energia do que é preciso :

  • para executar um rádio-relógio para 1392 semanas;
  • para fazer 9.280 sacos de pipoca de microondas;
  • para usar o seu secador de cabelo para 5568 horas;
  • para produzir 3.480 sacos de plástico;
  • para executar o seu micro-ondas 24 horas por dia durante uma semana;
  • para ferver a chaleira por 24 horas por dia durante 268 dias.

Ao desligar o computador à noite , quando você sair do trabalho você vai economizar mais energia do que imagina:

  • para executar um rádio-relógio por mais de três semanas;
  • para fazer mais de 20 sacos de pipoca de micro-ondas;
  • para secar o cabelo mais de 12 vezes;
  • para aspirar por mais de 1 hora;
  • para acender uma lâmpada de 100 watts de luz por mais de 10 horas.

Tanto para as empresas e pessoas físicas, existem algumas ações realmente fáceis que podem tomar para reduzir seu uso de energia, incluindo:

  • Desligar computadores, consoles de jogos e TVs quando não estão em uso;
  • Configurar o seu computador para “dormir” após 15 minutos de inatividade (o que reduz o consumo porque ele usa o modo “dormir” o computador operará em com baixo consumo de energia);
  • Desligando dispositivos que não estão sendo utilizados (porque, mesmo em modo de espera seus aparelhos estão usando eletricidade);
  • Substituir os desktops (gradualmente) por thin clients. Os thin clients consomem cerca de 10Wats;
  • Comprar e usar um laptop ao invés de um computador desktop. Um laptop consome 190kW (média) de eletricidade por ano.

Usando a tecnologia para ajudar a resolver problemas ambientais

A tecnologia é umas das melhores ferramentas disponíveis para ajudar-nos a compreender como podemos corrigir os problemas ambientais.

Por exemplo, a tecnologia pode nos ajudar entender as mudanças climáticas. Para fazer estas medições de mudanças climáticas é necessária grande capacidade de processamento do computador. Computadores super-rápidos estão instalados em laboratórios de todo o mundo para calcular cenários para o nosso futuro. Por exemplo: Quantos metros vai subir o mar com o degelo das calotas polares? Quais países seriam exterminados? Quanto tempo ira demorar este processo?

Outro exemplo de tecnologia ajudando a resolver as questões ambientais é o sequestro de carbono. Mas o que é o sequestro de carbono? Bem, sem entrar em uma discussão de aula de ciências, é realmente sobre como armazenar o excesso de carbono. No momento em que você provavelmente sabe que as árvores armazenam carbono, mas nós simplesmente não temos árvores suficiente para armazenar todo o carbono que produzimos. Então, nós precisamos de olhar para outros locais para armazenar carbono. Há inúmeras propostas de cientistas sobre como podemos fazer isso , incluindo armazenamento subterrâneo ou no mar. No entanto, antes de ir a lugares de perfuração em todo o mundo e interferir na fauna e na flora, os computadores podem ajudar a identificar áreas de armazenamento adequados – sem a causar interferência desnecessária.

Com esta linha de trabalho, vamos utilizar nossa experiência para trabalhar com você para implementar um conjunto de mudanças comprovadas e mensuráveis que vão reduzir significativamente os custos de sua TI, além do impacto ambiental.

Se você quiser  saber mais ou apenas discutir as questões levantadas aqui, por favor entre em contato conosco por telefone ou através de email, clicando aqui.

No Comments Yet.

Leave a comment

You must be Logged in to post a comment.